Colocações pronominais – próclise, mesóclise e ênclise

 

Colocações pronominais

As colocações pronominais são definidas pela posição em que os pronomes átonos se encontram em relação ao verbo. São chamados átonos os pronomes oblíquos que não são precedidos de preposição (me, te, se, lhe, o, a, nos, vos, lhes, os, as) e possuem acentuação tônica fraca.

Eles podem assumir três posições diferentes numa oração: antes do verbo (próclise), depois do verbo (ênclise) e no interior do verbo (mesóclise). Há uma quarta “posição” referente às locuções verbais, cujas particularidades explicaremos adiante.

É importante dizer que já tratamos de outros aspectos gramaticais como as colocações pronominais, aposto, vocativo, as metarregras de repetição, de progressão, de coerência, além das figuras de linguagem, dentre elas as figuras sintáticas ou de construção, onomatopeia e polissemia, e a análise feita sobre o neologismo na língua portuguesa.

Próclise:

Usa-se o pronome proclítico (colocação do pronome átono antes do verbo) nas seguintes situações:

1 – Quando for precedido por uma partícula negativa:

Não se deixe levar pelas aparências.

Nunca se esqueça dos seus princípios.

Ninguém o ajuda.

2 – Quando for precedido por um pronome indefinido:

Alguém se comunicou com os jornalistas.

Todos se ajudarão nessa manifestação.

Tudo me incomoda aqui.

3 – Quando for precedido por um advérbio:

Hoje nos informaram a data das avaliações.

Logo se dirá algo sobre o acidente.

Aqui se vive bem.

4 – Quando for precedido por em (preposição), se o verbo estiver no gerúndio:

Em se tratando de geografia, entendo pouco do assunto.

Em se pensando em descanso, gosto de ir para o campo.

Amanhã, em se somando mais camaradas, a luta se fortificará.

5 – Quando for precedido por um pronome interrogativo:

Quem a ajudou com a lição de matemática?

Quem te convidou para jantar no Edifício Itália?

Quem o levou até o parque de diversões?

6 – Quando for precedido por uma conjunção subordinativa ou pronome relativo, formando orações subordinadas:

Espero que se interesse por nosso projeto.

Pedi silêncio a todos, quando a vi chegar.

O argumento que nos deram não foi convincente.

7 – Quando for precedido por conjunções ou locuções conjuntivas coordenativas que formam orações coordenadas sindéticas alternativas ou aditivas:

Ou te inscreves na maratona, ou te esqueces do título.

Não só nos deixou esperando, como também nos maltratou.

Ou se estuda, ou se fica no computador.

8 – Nas orações optativas (que exprimem desejo):

Que Deus lhe abençoe!

Como te adoro!

Que os céus te iluminem!

5912375034_72e63ddae2_b

Conhecer as diferentes colocações pronominais te ajuda a escrever melhor.

Ênclise:

Usa-se o pronome enclítico (colocação do pronome átono depois do verbo) nos casos a seguir:

1 – Em frase iniciada por verbo, uma vez que não se inicia oração com pronome átono:

Aproximou-se do cartaz, muito encantado com as cores.

Diga-me o que você pensa sobre a conjuntura nacional.

Comunicou-nos seu desligamento do projeto de iniciação científica.

2 – Quando o verbo estiver no imperativo afirmativo:

Quando encontrar sua irmã, lembre-a de buscar o vestido na costureira.

Avise-me quando terminar de ler meu livro, quero ouvir sua opinião.

Deixe-o sozinho, ele precisa de tempo para refletir.

3 – Quando o verbo no gerúndio não vier precedido da preposição em:

O enfermeiro ajudou a idosa, dando-lhe apoio para andar.

A gatinha correu, assustando-se com o cachorro que latira.

O escritório faliu, deixando-nos desempregados.

4 – Se o verbo estiver no infinitivo impessoal:

Espero vê-lo no jogo de futebol, no fim de semana que vem.

Convém confiar-lhe o código do cofre agora que ele foi promovido.

Vai acompanhar-me até ao Teatro Municipal?

writing-write-person-paperwork-paper-notebook

Entender as colocações pronominais, também melhora sua capacidade de interpretação de texto.

Mesóclise:

Quando o verbo estiver no futuro do presente ou do pretérito e não houve obrigatoriedade de próclise, o pronome fica mesoclítico; nesse caso, a mesóclise é empregada no padrão culto, principalmente escrito, da língua:

Encontrar-se-iam no próximo verão quando estivessem de férias.

Conceder-nos-ão o empréstimo bancário que solicitamos.

Procurar-me-iam se eu desaparecesse durante a trilha.

OBSERVAÇÃO: Quando a próclise é obrigatória, como nos casos supracitados, o pronome fica proclítico mesmo diante de verbo no futuro:

Todos a informariam sobre as deliberações da assembleia estudantil.

Alguém me ajudará a carregar as compras?

Não se dirão mais calúnias depois do ocorrido.

Locuções verbais:

Nas locuções verbais, pode ocorrer a próclise ou a ênclise em relação ao verbo auxiliar ou ao verbo principal (expresso nas formas nominais).

1 – Verbo auxiliar + gerúndio: preferencialmente se usa a próclise, mas são admitidos, além dela, mais dois tipos de colocação:

A inspiração para o livro me foi surgindo como um sonho. (antes do verbo auxiliar)

A tatuagem vai-se delineando conforme a agulha penetra a pele com o pigmento. (depois do verbo auxiliar)

Seus animais de estimação estavam esperando-lhe para dormir.

2 – Verbo auxiliar + infinitivo: usualmente, o pronome átono vem após a locução verbal.

Ter uma opinião política divergente da maioria e poder expressá-la é um direito.

Luísa pareceu comprometer-se com as cartas enviadas ao seu primo Basílio.

3 – Verbo auxiliar + particípio: geralmente o pronome átono é empregado no meio da locução verbal; raramente aparece antes da locução, e a ênclise é incorreta.

O Pedrinho tinha-se escondido atrás das árvores, durante a brincadeira.

Os senadores haviam-se retirado antes da nomeação para os novos cargos.

OBSERVAÇÃO: Atente para a regra, que vale para todas as locuções verbais formadas por verbo auxiliar + forma nominal (gerúndio, infinitivo ou particípio): quando se verificar alguma das condições que determinam a próclise, o pronome fica antes do verbo auxiliar:

Somente hoje se ficou sabendo do atentado terrorista em Lisboa. (advérbio)

Nunca nos acompanhou nos saraus literários.  (expressão negativa)

Ninguém se havia preparado para receber tantos imigrantes. (pronome indefinido)

Portanto, as colocações pronominais se dividem em quatro tipos: próclise, ênclise, mesóclise e locuções verbais. A posição do pronome átono em relação ao verbo é o que define qual é a colocação pronominal a que pertence. No próximo artigo falaremos sobre aposto e vocativo. Até lá!

Já conhece o RevisaJá?

Agora que você sabe um pouco mais sobre as colocações pronominais e como enriquecer seu texto com o correto uso delas, que tal conhecer os serviços oferecidos pelo RevisaJá?

Estamos sempre prontos para lhe atender.

Entre em contato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *