Quais os tipos de substantivos?

Os substantivos são nada mais nada menos do que palavras usadas para representar tudo que tem um nome, seja um lugar, um sentimento, um ser, um objeto, um fenômeno, e muito mais.

Seguem alguns exemplos de substantivos:

  • Lugares: Brasil, Salvador, Rio de Janeiro
  • Sentimentos: tristeza, alegria, amor
  • Qualidades: Honestidade, beleza, bondade
  • Ações: Arrumação, compra, viagem
  • Noções: Cor, peso, tamanho

Eles ainda podem ser flexionados em gênero (masculino e feminino), em número (singular e plural) e grau (diminutivo, normal, aumentativo) e são sempre núcleo das funções sintáticas nas quais são inseridos. Veja alguns exemplos de funções sintáticas dos substantivos:

  • Núcleo do sujeito: A casa amarela é bonita.
  • Núcleo do objeto direto: Entregamos as encomendas aos clientes.
  • Núcleo do objeto indireto: O aluno respondeu à pergunta da professora.
  • Núcleo do agente da passiva: O almoço foi feito pela avó

Além disso os substantivos também podem ser classificados em alguns tipos. Veja a seguir os tipos de substantivos.

substantivos 1

Saber quais os tipos de substantivos te ajuda a escrever um texto mais coeso e bem estruturado.

Os tipos de substantivos

Substantivo simples – São os substantivos formados por apenas um radical.

Exemplos: casa, flor, gato, roupa, estojo

Substantivos compostos – São os substantivos formados por dois ou mais radicais. Eles são formados através da junção de dois substantivos simples, podendo ser compostos por aglutinação ou justaposição.

A diferença entre os dois tipos de composição é a seguinte: na aglutinação é feita a fusão de dois ou mais radicais de forma que um deles ou mais perde sua individualidade fonética e morfológica e mantém apenas a semântica. Já na justaposição os elementos formadores não sofrem alteração, eles mantêm sua integridade fonética e gráfica.

Exemplos:

Substantivos compostos por aglutinação: embora (em + boa + hora), aguardente (água + ardente), boquiaberta (boca + aberta), planalto (plano + alto).

Substantivos compostos por justaposição: girassol, passatempo, couve-flor, pé de moleque, paraquedas.

As palavras compostas por justaposição no Novo Acordo Ortográfico

Com o Novo Acordo Ortográfico, que entrou em vigor em 2012, as palavras compostas por justaposição tiveram algumas alterações. Nas palavras em que cada unidade tem o seu significado próprio, o hífen se mantém. Exemplos: segunda-feira, saca-rolhas, guarda-roupa, arco-íris, beija-flor.

Já nas locuções substantivas, adjetivas, pronominais, adverbiais, prepositivas ou conjuncionais o hífen não deve ser utilizado. Exemplos: café com leite, sala de estar, cão de guarda, fim de semana.

Substantivos primitivos

Os substantivos primitivos são aqueles que tem origem derivadas de palavras de outros idiomas que não seja o português.

A língua portuguesa é composta em sua maior parte por palavras derivadas do latim, entretanto existem algumas palavras que tem origem em outras línguas como árabe, grego, francês, e até mesmo de origem indígena e africana.

Exemplos: alface (do árabe al-hassa), batom (do francês bâton), futebol (do inglês football), jiboia (do tupi iymbóia), pedra (do grego pétra).

Os substantivos primitivos são os que dão origem aos substantivos derivados.

Substantivos derivados

Os substantivos derivados são os que se originam de outras palavras da língua portuguesa, ou seja, dos substantivos primitivos.

Exemplos: laranjada (do substantivo primitivo laranja), açucareiro (do substantivo primitivo açúcar), cachorrinho (do substantivo primitivo cachorro), folhagem (do substantivo primitivo folha), sapataria (do substantivo primitivo sapato).

Substantivos comuns

Os substantivos comuns são palavras usadas para representar algo genérico, que tenha características em comum.

Exemplos: mãe, planeta, montanha, fada, cachorro.

6946253448_98898d756e_h

Há vários tipos de substantivos na língua portuguesa que são derivados de línguas estrangeiras.

Substantivos próprios

Diferente dos substantivos comuns, eles são utilizados para representar seres específicos e devem sempre ser escritos com letra maiúscula. Eles são basicamente os nomes.

Exemplos: Maria, Ricardo, Brasil, Amazônia, Ministério da Previdência Social.

Substantivos coletivos

São substantivos utilizados no singular para representar grupos de coisas ou seres da mesma espécie.

Exemplos: matilha (conjunto de lobos), colmeia (conjunto de abelhas), esquadrilha (conjunto de aviões), século (conjunto de cem anos), biblioteca (conjunto de livros).

Substantivos concretos

São utilizados para representar seres que possuem existência própria como objetos, pessoas, animais, lugares, alimentos, entre outros. Palavras que representam seres de universos fictícios que são de conhecimento comum como fadas, bruxas, monstros e coisas do tipo também podem ser consideradas substantivos concretos.

Exemplos: cachorro, tapete, sereia, maracujá, engenheiro.

Substantivos abstratos

Os substantivos abstratos são palavras utilizadas para designar algo que não tem existência própria como conceitos e realidades não materiais. Geralmente eles indicam qualidades, noções, estados, sentimentos e sensações.

Exemplos: fome, bondade, sede, ternura, velhice.

Substantivos comuns de dois gêneros

São os substantivos que apresentam uma só forma tanto no gênero masculino quanto feminino. A distinção de gênero é feita apenas através dos artigos como o, a, um, uma ou outros fatores que indicam gênero.

Exemplos: o gerente – a gerente, o hóspede – a hóspede, o jovem – a jovem, o taxista – a taxista, o cliente – a cliente.

Substantivos sobrecomuns

Os substantivos sobrecomuns servem para nomear pessoas e, diferentemente dos substantivos comuns de dois gêneros, ele tem o mesmo gênero tanto para o masculino quanto para o feminino. Os artigos que precedem os substantivos sobrecomuns não mudam para representar masculino ou feminino.

Exemplos: a criança, a pessoa, a testemunha, o gênio, o ser.

Substantivos epicenos

Os substantivos epicenos são basicamente a mesma coisa dos sobrecomuns, mas são utilizados para animais. Para dizer o gênero do animal deve ser utilizada a palavra macho ou fêmea após o substantivo.

Exemplos: o besouro, a capivara, a pulga, a serpente, o crocodilo.

Substantivos de gênero vacilante

Os substantivos de gênero vacilante são aqueles que podem ser utilizados tanto no masculino quanto no feminino sem perder o significado. Na maioria dos casos deve ser utilizado apenas um dos gêneros, mas em outros é perfeitamente aceitável o uso de ambos.

Exemplos:

Masculinos: o Guaraná, o suéter, o gengibre, o eclipse, o cônjuge.

Femininos: a alface, a omoplata, a patinete, a omelete, a fênix.

Substantivos que mudam de significado com a mudança do gênero:

a grama (vegetação) – o grama (medida de massa)

a capital (metrópole) – o capital (patrimônio)

o coral (coro) – a coral (cobra)

o caixa (funcionário) – a caixa (objeto)

o guarda (soldado) – a guarda (estado de vigilância)

Substantivos de dois números

São substantivos que tem a mesma forma tanto no singular quanto no plural.

Exemplos: o lápis – os lápis, o ônibus – os ônibus, o látex – os látex, o xérox – os xérox, o vírus – os vírus.

Agora conhecendo os tipos de substantivos fica mais fácil classificá-los. Visite os nossos outros posts para aprender mais sobre gramática e deixe as suas dúvidas e observações nos comentários.

Já conhece o RevisaJá?

Depois de aprender mais sobre os tipos de substantivos e como empregá-los no seu texto, que tal conhecer os serviços oferecidos pelo RevisaJá?

Estamos sempre prontos para lhe atender.

Entre em contato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *